Mente vazia, oficina do Diabo e Neurociência?

Mente vazia, oficina do Diabo e Neurociência?

mente vazia

Hoje, o assunto deste artigo é polêmico. Falaremos sobre o provérbio que diz “mente vazia, oficina do diabo”. Independentemente de acreditar ou não no diabo, queremos trazer um pouco da prática da neurociência e da experiência humana.

Além disso, mostraremos como o Mindfulness ajuda a manter a mente ocupada. Então, leia este artigo até o final para entender a teoria que temos para explicar este provérbio popular e a sua influencia no dia a dia.

O que é mente vazia para as pessoas?

Cada um tem sua teoria sobre o que significa ter uma mente vazia. Algumas acreditam que uma pessoa de mente vazia é aquela que não busca conhecimento, que não quer aprender.

Outras acham que é difícil alguém ficar com a mente vazia, pois sempre estamos pensando em algo. Há quem pense que “mente vazia” é alguém que não tem objetivos. Ou seja, há várias opiniões diferentes a respeito do tema e todas elas têm seu fundo de verdade. Veja o porquê.

mente vazia

O que a Neurociência e a Psicologia dizem a respeito

Nosso cérebro está sempre funcionando, gastando energia, seja fazendo uma tarefa cognitiva, ou dormindo. Tem sempre alguma área do cérebro em atividade.

E o que acontece quando estamos acordados, mas sem fazer nada? Neste caso, é normal que se ativem algumas redes neurais. Elas são áreas do cérebro conhecidas como Default Mode Network, ou rede de modo padrão.

Essa rede serve para nos ajudar a montar nosso modelo de mundo. Muitas vezes é necessário um momento de “tédio” para reorganizar os pensamentos e inovar em alguma coisa.

O problema ocorre quando ficamos muito tempo nesse modo, divagando, sonhando acordado. Isso porque, essa rede neural tem a característica de nos fazer pensar no passado ou no futuro e é focada em nós mesmos, no nosso “eu”.

Sendo assim, no geral, ela pode gerar sofrimento, porque nosso pensamento tende a ser negativo e autocentrado, fazendo com que nos coloquemos em posição de vítima.

Você passa a achar que só te acontecem coisas ruins e nada é sua culpa. Ou seja, você perde um pouco do protagonismo da sua história. Por conta disso, buscamos pessoas mais tóxicas, porque elas reforçam nossa posição de vítima, que querem nos salvar.

Triângulo do Drama gerado pela mente vazia

Essa situação nos leva ao Triângulo do Drama, de Stephen Karpman, em que assumimos uma das 3 posições: a de vítima, a de salvador ou a de perseguidor. Nós não conseguimos sair delas.

Essas áreas que formam a rede de modo padrão também criam ilusões, ou seja, criamos problemas para resolver. O cérebro é uma máquina de resolver problemas.

Então, quando ele não tem nada “para fazer”, acaba criando alguns e, assim, chegamos ao provérbio, pois a mente neste estado vira a “oficina do diabo”.

Isso porque, estamos mais propensos a nos atrairmos pelo negativo, na posição de vítima, do que prestando atenção na realidade imediatamente à nossa frente.

Mas tem como sair deste modo? É isso que veremos a seguir!

Como sair disso?

Algumas pesquisas mostram que quando treinamos nossa concentração e a nossa atenção, a atividade da rede padrão diminui. Ou seja, se buscamos nos manter no momento presente, sem julgar o que estamos vivenciando, treinamos a mente a não ativar tanto estas redes neurais.

O Mindfulness e a meditação ajudam neste treinamento da mente e aumentam a atividade de outras áreas do cérebro que fazem com que permaneçamos concentrados, com propósitos e sem julgamentos.

Logo concluímos que essas práticas servem para desabilitar a tal da “oficina do diabo”. Elas são muito úteis no treinamento da mente, bem como manter a mente ativa com novos aprendizados, conhecimentos e propósito de vida.

Esperamos que tenha gostado de mais este conteúdo que trouxemos para você. Até o próximo!

Gostou dessas dicas? Fique atento para não perder os próximos conteúdos.

Youtube: www.youtube.com/mindstationbr

Instagram: @mindstationbr | @cbetito

Deixe uma resposta