Search
Close this search box.

EN

Estamos preparados para o Metaverso?

metaverso

A palavra da moda, inquestionavelmente, é metaverso. Por onde você anda, é possível ouvir os burburinhos a respeito dessa tecnologia. Porém, apesar de ser um verdadeiro hype, ela já vem sendo falada há alguns anos.

O termo em si surgiu em 1992, no livro Snow Cash do autor Neal Stephenson, que trata sobre a possibilidade de as pessoas fugirem para um universo paralelo. E de acordo com o dicionário Priberam, metaverso significa “espaço ou ambiente de realidade virtual, no qual pode haver interação entre usuários”, sendo a junção do prefixo grego “meta”, que significa “além”, com o substantivo masculino “universo”.

Com isso, por que todo esse hype agora?

Apesar de o conceito não ser de hoje, ele tornou-se ainda mais debatido quando a Facebook Company trocou de nome e virou Meta. Todo mundo quis saber exatamente o que isso significa e quais impactos podem gerar.

Não é à toa que uma das perguntas que mais são feitas em torno disso é se o metaverso já existe.

E sim, já há algumas opções de metaverso, onde são feitas, inclusive, transações bancárias. Contudo, são plataformas ainda muito embrionárias e em fase de testes, como é o caso da Decentraland.

metaverso

Qual o impacto do avanço tecnológico em nosso cotidiano?

Apesar de a internet ter sido criada em 1969, nós passamos a usá-la como uma segunda geração de comunidades e serviços por volta de 2004, com a chegada da Web 2.0.

O termo, criado pela empresa americana O’Reilly Media, foi pensado para definir a Web “como plataforma”, envolvendo wikis, redes sociais e muito mais.

Nesse caminho, o nosso envolvimento virtual foi aumentando cada vez mais. E inclusive, jogos no estilo MMO, que suporta grandes quantidades de jogadores simultaneamente pela internet e surgiu na década de 90, foram cada vez mais aceitos. Não é à toa que clássicos como o World of Warcraft, lançado em 2004, ainda seguem com inúmeros fãs.

Esse tipo de jogo fez com que nós passássemos a achar mais comum viver imersos no meio digital, e já trouxe uma grande aproximação ao metaverso, porém, eles contam com claras diferenças:

1 – O metaverso poderá ser usado para tarefas práticas do dia a dia muito além de jogos, como reuniões de trabalho, consultas à distância, ir a um mercado e fazer compras para serem entregues em sua casa e muito mais;

2 – O metaverso funciona por meio do Blockchain, que permite transferências bancárias seguras por meio de carteiras de criptomoedas, como a MetaMask;

3 – Essa plataforma tem como um de seus focos a ideia de posse e direitos, onde tudo acontece em cima de NFTs e smart contracts.

E se quisermos citar ainda mais meios em que estamos imersos conectados, temos a Twitch TV, uma plataforma em que há desde players em ação em diferentes jogos, até reações de indivíduos a vídeos, e que no Brasil já atingiu a marca de 545 mil espectadores simultaneamente em uma mesma transmissão ao vivo. 

E a saúde mental, como fica com o metaverso?

Que o mundo tecnológico é incrível todos nós podemos concordar, mas os dados sobre saúde mental não são tão bons assim.

Segundo o Our World in Data, publicação que compila dados sobre a saúde mundial, em 2017 havia 264 milhões de pessoas com depressão no mundo, e 284 milhões com ansiedade. Um número que pode ser ainda maior se pensarmos que muitos indivíduos não têm o diagnóstico por não buscarem ajuda.

Mas vamos lá, isso é no mundo todo, talvez aqui no Brasil a situação esteja mais tranquila, não é mesmo? Definitivamente, não. É aí que vemos o quanto o quadro é alarmante. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil é considerado o país mais ansioso do mundo e o quinto mais depressivo.

Por que vivemos assim?

Ao passo que o consumo de informação, conteúdo, acesso, e imersão virtual e etc aumentou de forma veloz, passamos a ter cada vez menos tempo para olharmos para nós mesmos. Afinal, vivemos querendo fazer mais aproveitando todas essas soluções inovadoras.

E infelizmente, os efeitos alarmantes podem ser vistos de diversas formas.

Em 2020, por exemplo, foi divulgado por uma rede de comunicação indiana que um jovem de 16 anos, morador do estado indiano de Andhra Pradesh, morreu após ficar em um jogo online por vários dias seguidos. Sem parar nem para se alimentar ou beber água.

Isso acontece porque ao estarmos imersos em um ambiente virtual, podemos esquecer da sensação do nosso corpo físico, e passar a sentir apenas o que acontece nesse espaço online. Assim, sentimos menos fome, sede e sono, e passamos, até mesmo, a sofrer como se fosse conosco algo ruim que acontece em um jogo, por exemplo. Além de termos menos momentos de quietude e emoções negativas, que também são importantes para nos preparar para uma série de situações importantes para a nossa vida e desenvolvimento mental. 

E se isso já acontece no cenário que temos hoje, imagine com o metaverso. Talvez passemos o dia inteiro dentro desse sistema digital, podendo atrapalhar toda a nossa percepção sobre o mundo físico.

E agora, como lidamos com isso?

O primeiro passo é, claro, entender que fora o hype do metaverso, há muitos pontos preocupantes sobre ele para refletirmos.

Portanto, é importante não esperar ter acesso a ele para cuidar, de fato, da sua saúde mental.

Se a população já está hoje com sérios problemas de saúde mental, por que deixar para amanhã?

É hora de se priorizar, tirar de verdade um tempo para você. Ao invés de querer fazer cada vez mais tarefas em suas 24 horas, tente usá-las com mais discernimento e inteligência.

Seja estratégico. Há várias técnicas para isso, seja de meditação ou de métodos que podem, inclusive, te ajudar a ter mais foco para terminar importantes tarefas, e deixá-lo livre para descansar a mente. Afinal de contas, um conceito importante a respeito de saúde em geral e que todos devem lembrar é que o nosso corpo se beneficia de movimento e a nossa mente de quietude. Ou seja, temos que aprender a apreciar o silêncio e os pequenos momentos de tédio do dia. Portanto, aprenda a dar pausas pequenas durante o dia e a ter espaços livres na sua agenda. 

Dica de ouro sobre metaverso e saúde mental

Você quer uma receita prática para te salvar com isso? Bom, sinto em lhe informar, mas não existe.

Porém, se você quiser aprender a como, aos poucos, mudar esse cenário e cuidar mais da própria mente, então você pode deixar com a gente. Você só precisa clicar aqui e conferir o nosso acervo de conteúdo. Nós trabalhamos ativamente para te ajudar a viver melhor, trabalhar mais focado e ter performance com saúde.

O que você acha desse assunto? Comente aqui. A sua opinião é muito importante para nós. Afinal, tudo o que fazemos por aqui é pensando em você!

E para mais artigos, acesse aqui!

Mais artigos

plugins premium WordPress